Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

NOTÍCIAS

Movimento Sindical Organiza Protesto Contra a Reforma da Previdência

08/02/18

Movimento Sindical Organiza Protesto Contra a Reforma da Previdência

Apesar das notícias darem conta de que o governo Temer (PMDB) está encontrando dificuldades para reunir 308 votos favoráveis à Reforma, o Movimento Sindical entende que não se deve “baixar a guarda”. “Os parlamentares precisam sentir-se pressionados pela população, para que não venham a cometer “o crime” de aprovar uma Reforma que vai penalizar brutalmente a população trabalhadora”, afirma Edegar da Cunha Generoso, presidente do Sindicato.  “O governo até agora não abriu nenhum canal de debate com a população, está apenas gastando milhões de reais em propaganda tentando convencer a população com falsos argumentos, e preferindo tentar cooptar parlamentares contando agora com o poio da classe empresarial, afirma Generoso. “E quando a coisa é muito forçada, não se debate às claras é porque não é boa para a população e esconde segundas intenções que, nesse caso, é beneficiar os banqueiros”, complementa.


Neste ambiente de disputa, os trabalhadores também têm lado, segundo pesquisa Vox Populi, de novembro de 2017, 85% da população são contrários à Reforma. E por isso segue lutando nas redes sociais e nas ruas. Por meio de suas organizações, os trabalhadores colocam o bloco na rua. Dia 19 de fevereiro, está marcado como Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência.

Em Criciúma, o Movimento Sindical e Social reunido no dia 6, na 4ª Plenária da Classe Trabalhadora (foto), deliberou a mobilização a ser realizada. No dia 19, a população está sendo chamada a se concentrar a partir das 8 horas em frente da agência do INSS de Criciúma para manifestar-se contra a Reforma e também denunciar a precarização do atendimento no INSS.